aguarde, carregando dados iniciais ...
este processo pode demorar um pouco ...
Todos
GOVERNO100%
75%
50%
25%
Taxa de apoio ao governo: 0%
50%
%

D
E

V
O
T
O
S

C
O
M

O

G
O
V
E
R
N
O
Votado em:
Orientação do Governo:

Ementa:

O que foi votado:


lendo...

taxa de governismo:

votos/governo
contra:
a favor:


abstenção:
não votou:
Se não estiver funcionando troque, utilize a versão mais recente do seu navegador
AC
AM
AP
PA
RO
RR
TO

AL
BA
CE
MA
PB
PE
PI
RN
SE

DF
GO
MS
MT

ES
MG
RJ
SP

PR
RS
SC
Início
Fim
...
Selecione o período desejado e o número de votações
>
<



Veja tutorial: como usar o Basômetro


"Núcleo duro" de Dilma na Câmara encolhe em 2012







Entenda como foi feito o Basômetro

O Basômetro é uma ferramenta interativa que permite medir o apoio dos parlamentares ao governo e acompanhar como eles se posicionaram nas votações legislativas. Cada um é representado por uma bolinha com a cor do partido. Quanto mais próxima ela está do governo (no alto), maior é a taxa de governismo.

Os votos dos parlamentares foram obtidos nos sites da Câmara dos Deputados e do Senado. Foram consideradas todas as votações nominais, as únicas em que o voto individual é computado, que ocorreram desde o início de 2011. No caso da Câmara, não entraram no levantamento os casos em que o governo não orientou os deputados sobre como votar. No Senado, foi usado como referência o voto do líder do governo na Casa.

Ao clicar na bolinha, são mostrados detalhes da atuação do deputado ou senador, como quantas vezes ele votou com o governo e contra ele. A taxa de governismo também aparece na ficha dos parlamentares. Ela é o resultado da divisão do número de votos pró-governo pelo total de votos dados no período (a favor e contra o governo, abstenção e obstrução) pelo mesmo parlamentar.

O campo “não votou”, que também aparece na ficha individual, não significa que o parlamentar faltou na votação, mas que ele não registrou voto. Os votos do presidente da Casa, que pode optar por se abster, não foram considerados na taxa de governismo.

Os partidos estão organizados de acordo com a taxa de apoio ao governo na Câmara em maio de 2012, do maior para o menor. Quanto mais governista, mais à esquerda no gráfico e mais acima na legenda. Também é possível clicar nos partidos e selecionar os que serão exibidos no Basômetro. Do lado direito, o usuário pode selecionar os Estados. Um campo de busca no topo da página ajuda a encontrar um deputado específico.

Além de mostrar os votos dos parlamentares e sua posição em relação ao governo, o Basômetro permite que o usuário faça suas próprias análises e compare a atuação das diferentes bancadas partidárias.

 

Um slider (botão deslizável) da taxa de governismo, à direita, pode ser arrastado para cima (mais governista) ou para baixo (mais oposicionista). O título dinâmico no topo da tela aponta o número de parlamentares pró e contra o governo conforme a taxa e o período selecionados. Em 98 votações, 239 deputados votaram com o governo em 90% das vezes ou mais, por exemplo.

Na parte de baixo do Basômetro, uma linha do tempo permite ver o comportamento dos parlamentares ao longo das votações. Movendo as teclas "início" e "fim", seleciona-se um recorte de tempo. O botão "play" dá início a uma animação do movimento desde o início de 2011. Só aparecem na tela os parlamentares que estavam no cargo na data da última votação selecionada.

Além de visualizar os votos por partido, o usuário pode optar por ver os dados por votação. Para isso, basta trocar "por bancada partidária", na aba no topo da página, por "por votações". Na nova janela, é possível ver como cada partido votou uma determinada medida.

Os códigos e os dados no Basômetro estão disponíveis no Github e no Google Docs ( votos deputados em 2012 , votos deputados em 2011 , lista de votações na Câmara , votos senadores (2011 e 2012) , votações Senado ).

O Basômetro se inspirou no projeto Camaraws, de Leonardo Leite e Saulo Trento (PoliGNU - Grupo de Estudos de Software Livre da Poli-USP), que usou os resultados de votações na Câmara dos Deputados para avaliar o grau de semelhança entre os partidos (veja aqui).

O Estadão Dados é uma equipe formada por jornalistas, programadores e designers: José Roberto de Toledo, Daniel Bramatti, Eduardo Malpeli e Amanda Rossi. No projeto do Basômetro, colaboraram também Carlos Lemos, Bruno Lupion, Ricardo Periago e Rodrigo Burgarelli. O Basômetro também recebeu valiosas contribuições de Fabio Sales, diretor de Arte do Grupo Estado.